COMO É QUE FOI O MEU 2016 | Fala Ella

domingo, janeiro 08, 2017



Uma semana depois de 2017 ter oficialmente começado pareceu me ser o momento ideal para me sentar à frente do computador e falar um pouco sobre tudo o que aconteceu em 2016, em termos pessoais e também de tudo o que aconteceu por aqui, no Woah Arabella.

1. O QUÊ QUE VAIS CONTAR AOS TEUS NETOS?

Não sei se já tinha contado aqui no blog, mas em 2016 juntei me a alguns projetos culturais dos quais me orgulho imenso e há três sobre os quais irei contar todas as histórias aos meus netos.
Entrar para o Rancho Folclórico da minha terra é certamente o que mais me marcou. Estou no mesmo desde agosto, são quase cinco meses e arrependo me imenso por não ter começado a frequentar o mesmo antes. Aliás, agradeço à minha irmã mais nova, porque é graças a ela que comecei a ir aos ensaios. Em outubro participei na peça Só Há Uma Vida E Nela Quero Ter Tempo Para Construir me e Destruir me, um projeto da Ana Borralho e (escrito por) em colaboração com o Teatro Viriato e ainda hoje me lembro claramente da semana de ensaios intensivos que tivemos. O projeto proporcionou me a oportunidade de pisar um palco pela primeira vez e de conhecer pessoas que ainda hoje trago comigo e que espero levar para o resto da vida. Desde novembro que participo na atual edição do K Cena, um projeto de teatro jovem e amador, também do Teatro Viriato, que é sem dúvidas a melhor coisa de 2016.

2. SE TIVESSES DE DESCREVER 2016 EM 3 PALAVRAS QUAIS SERIAM?

Cor de rosa, surpreendente e mágico

3. QUE COISAS NOVAS DESCOBRISTE SOBRE TI MESMA?

Descobri que me sinto melhor com franja, que prefiro rir sem motivo, que realmente quero ser atriz e pisar palcos, que sou e serei um projeto inacabado e que a opinião de terceiros não me faz nem mais feliz nem mais triste e que muito menos define quem eu sou.

4. DE QUE CONQUISTA MAIS TE ORGULHAS?

Durante quase um ano e seis meses estive num relacionamento do qual vos fui falando nos projetos Se Eu Fosse Arabella e O Moreno e por várias vezes senti me presa no mesmo, por vários motivos. Era um relacionamento que não me estava a fazer feliz e que moldava a minha maneira de ser ao ponto de não me fazer gostar exatamente daquilo que eu via quando me olhava no espelho. Apesar de não ser verdadeiramente uma conquista, ter tido a força suficiente para perceber as coisas erradas que havia no mesmo e ter a coragem de terminar o mesmo invés de ter medo de ficar sozinha, entre outros receios, é algo de que realmente me orgulho.

5. QUAIS FORAM AS MELHORES NOTICIAS QUE RECEBESTE?

Tenho duas, a primeira em fevereiro, quando a operação do meu avó correu bem e o médico nos disse que ele estava fora de perigos e que a cirurgia tinha sido um sucesso e quando, no verão, a minha irmã mais velha entrou em medicina veterinária, um sonho que ela tinha desde pequena.

6. QUAL FOI O SÍTIO QUE MAIS GOSTASTE DE VISITAR EM 2016?

No ano que passou não visitei muitos sítios e para ser totalmente sincera não consigo lembrar me de nenhum em especial, por isso vou destacar a visita de estudo escolar do passado ano letivo, por causa da companhia. Infelizmente, não me lembro do nome do local que visitamos.

7. DAS TUAS QUALIDADES PESSOAIS QUAL É QUE SE TORNOU MAIS ÚTIL?

Uma coisa das quais sempre me orgulhei foi de não ter medo de mudar o visual e essa qualidade pode nem ter sido a mais útil segundo alguns critérios, mas é sobre a qual quero falar pois foi graças a ela que me senti confortável o suficiente para pintar o cabelo de duas cores e tornar me numa espécie de rainha dos unicórnios e fadinha das flores.

8. QUEM É QUE FOI A PESSOA NÚMERO UM EM QUE PUDESTE CONFIAR?

2016 ensinou me em quem é que podia confiar e quais eram os meus verdadeiros amigos, quem é que realmente me queria bem e quem realmente gostava de mim e foi justamente no final do ano que pude distinguir quais as quatro pessoas que, não interessa quando ou onde, estarão lá para mim.

9. QUE NOVAS HABILIDADES APRENDESTE?

Aprendi finalmente a cozinhar. Coisas simples e rápidas de fazer e na sua maioria que seguem uma dieta vegana.

10. PELO QUÊ OU POR QUEM ESTÁS MAIS AGRADECIDA?

Aquilo porque mais estou grata são, provavelmente as pessoas do grupo do KCena e sem dúvida alguma a minha família e amigas mais próximas que me apoiaram sempre que eu precisei. A todos vocês, um grande obrigada. Obrigada por terem estado comigo em 2016 e por terem ajudado a torna-lo no ano maravilhoso que foi.

Esta publicação é a primeira de quatro partes em que eu respondo  perguntas que encontrei em anuschkarees.com. As imagens presentes no mesmo foram encontradas no pinterest e editas com fotor. Não se esqueçam de seguir o blog porque quem está inscrito lê sempre primeiro. 

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR DISTO...

0 comentários

Olá meus amores! Ou como eu gosto de vos chamar, Woah'zitos.
No caso de vocês estarem interessados em comentar o conteúdo aqui do blog, fiquem a saber que depois de responderem ao formulário de comentários a vossa opinião não ficará visível, mas irá ficar assim que eu lei-a o comentário e autorize a sua publicação.
Prometo responder a todos vocês como muito amor e carinho.

Aviso

Na sua maioria, as imagens e ilustrações utilizadas no blog são retiradas do Tumblr, Pinterest ou de uma pesquisa no Google Imagens. Se por coincidência alguma das imagens aqui partilhadas seja tua ou de alguém que conheces, agradeço que entres em contato comigo para a devida identificação ou exclusão das mesmas.

Os textos são da minha autoria, então caso queiras retirar alguma informação, eu agradeço ser citada e/ou informada. Qualquer informação retirada de um jornal, revista, livro, Internet ou outros, estará citada e identificada.

Instagram