TEEN WOLF 5.01 "CREATURES OF THE NIGHT" [Season Premiere]

quarta-feira, agosto 19, 2015

Coisinhas a ter em conta antes de começar a ler: o post é sobre a série e contém spoiler e eu continuo a achar que se não vês Teen Wolf estás a perder a maior série alguma vez produzida. Aqui encontras outras reviews escritas com muito amor.


Kira a ir embora da cidade deixando o Scott com cara de tonto e sofredor para trás, não me surpreende agora é esperar para descobrir o que o alfa aprontou. Parrish lindo, divo, rei no fogo comprova cada dia mais a minha teroria e preciso comentar como este homem é maravilhoso e só eu achei que o futuro dele pode estar entrelaçado com o do Stiles que estava desmaiado dentro do Jipe a pegar fogo? E por último, Malia que vai ter uma reunião familiar e, como todas as reuniões familiares, essa não vai ser nada agradável.
Depois de quatro temporadas Teen Wolf já é considerada como um das melhores séries do género. Em sessenta episódios (mais nove da nova temporada) já tivemos um pouquinho de tudo e a avaliar pelo que eu já vi, sinto que estes novos episódios irão reafirmas ainda mais a mitologia da série que se torna a cada dia mais completa.

Teen Wolf sempre tem o mesmo começo icónico de um filme de terror, mas o começo desta temporada foi surpreendente. A Echo House é um ponto de referência para nós meros telespectadores sofredores, ver a Lydia magoada e a sofrer foi uma chapada na beiça e o senhor Jeff Davis ainda disse que esta temporada não vai ser fácil.



A série já mostrou que banshees não têm vidas fáceis ou promissoras, ver uma das personagens mais centradas e inteligentes de tudo o elenco sem vida, com ar de zombie, foi chocante. Como confiar num lugar que já prendou dois personagens queridos do público e onde todos os funcionários parecem que saíram dos nossos piores pesadelos? O enfermeiro para além de ser mau no seu trabalho, parecia que ia abusar sexualmente da Menina Martin.

A cena da fuga mostrou todo o potencial que a personagem da Holland tem e como o mesmo foi ignorado nas temporadas passadas, adorei ver as cenas de luta dela, como utilizou os seus poderes para se defender. 

Se tem uma coisa que nós aprendemos ao decorrer de quatro temporadas é que o maior inimigo da Lydia sempre foi e sempre será o seu cérebro. 

Vimos Aiden voltar e naquele momento sabíamos que a personagem estava ferrada, pois mesmo que, se de alguma maneira milagrosa Aiden conseguiu sobreviver ao final da terceira temporada, ele nunca iria prejudicar Lydia. Certo?

Na presente timeline, temos o melhor bromance das histórias atuais, #Sclies, pois no final de contas é super comum tu planeares todo o teu futuro com um adolescente de quinze ou dezasseis anos acorrentado numa árvore. E posso falar apenas dizer como a teoria do Deaton define a nossa vida: Nada pode estar muito bem nem muito mal, teremos picos de felicidade e de tristeza para ocorrer o equilíbrio. 

Lindo Liam cresceu. Gostei de ver um pouco da evolução da personagem, pelo menos no sentido da confiança. 

E vamos combinar que quando alguém fizer um top sobre os maiores bananas das séries, Scott certamente estará no pódio a segurar a taça. Como é que ele pode confiar em qualquer um? 

Na temporada passada fomos apresentados oficialmente ao Parrish e deu para perceber que nesta temporada ele iria ter algum destaque. Eu não sei se a ascensão do Sr. Guarda que se deve a saído do Derek ou não, mas o que ele realmente é deixa-me curiosa e eu não o posso negar. O xerife aka Pai Stilinski estava a trata-lo mal para o proteger, mas custava muito falar para uma pessoa que jés está bem informada sobre os assuntos sobrenaturais da cidade que "olha, nós não sabemos o que tu és, como tu vais reagir em situações extremas, por isso vamos pegar leve por enquanto. Okay?"


Não me preocupo muito com a vida do personagem porque deu para entender que ele é ou tem os poderes de uma fênix, porém esse mega vilão deixou me curiosa. Mas o que realmente atiçou a minha curiosidade foi como os vilões desta temporada planearam o grande plano maligno. Criar um mega monstro de olhos azuis? Okay. Colocá-lo dentro de uma parede de cimento sem ventilação e que qualquer pessoa normal não conseguiria arrombar? Okay. Certificar se que essa parede de cimento fica dentro de uma casa mal assombrada e que aparenta não ter nada perto para receber uma reclamação de barulho? Okay. Esperar que alguém venha salvar o teu monstro de estimação? Okay. Matar o teu salvadar e sair a procura do true alpha para o assassinar? Okay. Claro, pois seria muito complicado criar o monstro e dizer-lhe "vai bebé, mata o alfa"


Outra coisa que me deixou bem curiosa (sim, na premiere eu só fiquei curiosa), é que em seus delírio de quase morte o Parrish vê a Lydia e quase a beija? Nada contra o ship, até porque acho que eles ficam fofinhos juntos e na realidade eles até são praticamente da mesma idade, mas em Beacon Hills aquilo é praticamente pedofilia, se não o for realmente. Mas pronto, o que importa é que ele ainda está vivo e sabemos que todas as vezes que ele "morre" acorda com um ataque de raiva. O que eu acho totalmente compreensível. 

Adoro ver que além das preocupações sobrenaturais, de transformações e de quem os quer matar desta vez, eles têm problemas de adolescentes comuns do dia a dia como: quem é a crush está a fazer durante as férias; como passar de ano/semestre naquela disciplina horrorosa; e principalmente, o que vai ser a vida depois da escola. Eu super que entendo aquele drama do Stiles, afinal quem nunca achou que seria amigo de uma pessoa, para sempre? Ou que determinado alguém iria ficar, para sempre, na tua vida? Mas o problema é que as pessoas crescem e mudam, e muitas vezes não conseguimos mais nos identificar com elas.

Como o próprio Stilinski Jr. disse, o verão foi bom e divertido, o seu relacionamento com a Malia está firme e forte, começo a gostar de os ver juntos e eles até conseguem ser fofíssimos. Mas, nem todos os relacionamentos podem estar tão bem quanto os outros, Scott pode ser o alfa verdadeiro mas quando se trata de relacionamentos ele é um banana. Tu não mandas uma menina com quem estás a sair ir se divertir sem especificar o que estás a dizer. Primeir, defina o relacionamento com ela e depois é só stalkear o instagram dela como uma pessoa normal.

Nada diz mais "vocês estão tramados" do que telemóveis sem sinal, chuvas gigantes e trovões que são maus em mirar. Eu adorei o clima apocalíptico do episódio, tornou todas as cenas mais divertidas e emocionantes. Confesso que achei super fofo o Scott ir a correr ao resgate da sua amada. Ainda mais fofo foi o beijo na chuva dos dois, melhor, mas querido, quando ela disse que não teve diversão pode ser apenas que o sexo não tenha sido bom (rs). Mais alguém não entendeu aquela cena da casa do Scott onde os relógios ficam doidos, coisas desafiando a gravidade e até mesmo um mini terremoto?

Geralmente sou muito crítica com as cenas de luta e não tem como não ser, ainda mais da luta gloriosa do começo do episódio. A luta entre o casal e o grande lobo mal começou muito bem, adorei o truque da Kira com o cinto ma, como todo luta com a Kira no meio a coisa começou a desandar. 

Conhecemos o novo aliado. Theo (conhecido como Mike pelos fãs de Pretty Little Liars) e posso dizer que o meu primeiro extinto, como o de Stiles, é sempre desconfiar de alguém que aparece do nada, principalmente quem está a oferecer ajuda.



Sobre a cena em si, ela foi bem sincronizada e fiquei com o coração nas mãos quando o Scott começou a ter o seu poder sugado, mas no fim tudo deu certo. Mas a sua bondade é que me irrita, eu nunca deixaria alguém que tentou me matar, matar a minha namorada e que tem acesso a minha família fugir, pode ser essa qualidade que o torna um true alpha mas no futuro pode ser isso que o vai fazer ferrar-se.

O grande ritual de passagem dos "quase formados" é escrever as suas iniciais na estante da biblioteca. Posso dizer que o meu coração se partiu com o D.H. (Derek Hale) e quando o Scott escreveu as iniciais da Allison foi ainda pior.

Logo nesse episódio vimos que os médicos são os cruéis vilões até agora, quanto mais conhecimente mais cruel uma pessoa pode ser. Eles mataram a sua mutação sem dó ou piedade e eles tem diversos experimentos nos seus tubos. Els podem ser os vilões mais incríveis de todas as temporadas. A única questão é como Jeff vai trabalhar, não vai ser nada proveitoso ou divertido se tivermos a cada episódio um vilão que tenta matar o Scott ou alguém do Pack.

No fim do episódio voltamos ao começo onde tivemos previsões com a Lydia. Scott e Liam a lutar partiu me o coração.

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR DISTO...

0 comentários

Olá meus amores! Ou como eu gosto de vos chamar, Woah'zitos.
No caso de vocês estarem interessados em comentar o conteúdo aqui do blog, fiquem a saber que depois de responderem ao formulário de comentários a vossa opinião não ficará visível, mas irá ficar assim que eu lei-a o comentário e autorize a sua publicação.
Prometo responder a todos vocês como muito amor e carinho.