I CAN'T STEAL YOU THE STARS BUT I CAN TRY EVERYDAY | O Moreno

terça-feira, novembro 17, 2015


Eu ficaria se tu me pedisses. Eu desistiria do mundo se tu quisesses. Eu viraria as costas para tudo o que eu planeei se tu gritasses que queres trilhar essa jornada comigo. Eu tentaria mais um milhão de vidas se tu também estivesses disposto a tentar. Se ainda tivéssemos um por cento de chance, que fosse, para mudar o nosso final, eu iria apostar no nosso amor. Eu não me importo de continuar a bater com a cabeça na parede, se tu também não te importares de ganhar alguns hematomas comigo. Eu não me importaria em nada de sair um pouco mais ferida, se tu prometesses que ainda estarias aqui para dar um jeito nessas feridas. Mas não dá mais, não é? Esta história ficou pequena demais para que nós os dois ainda nos encaixarmos nela, não há mais espaço. Eu entendo, meio que a fazer me de desentendida, porque apesar de todos os indícios e todos os sermões das minhas  amigas, eu ainda sinto um aperto no peito cada vez que ouço o teu nome.

Em silêncio pergunto me se tu também estremeces quando falam de mim. Questiono se tu também pensas antes de adormeceres o quanto nós combinavámos, o quanto tínhamos tudo para dar certo. Se tu também acordas com o coração aos prantos quando sonhas comigo, e se sonhas frequentemente com nós os dois, se choras e torces para que aquilo volte a ser realidade ainda que tenhamos de bater de frente com muita gente que desacredita no nosso final feliz. Eu sei que isso já não tem mais importância e que as nossas vidas seguiram caminhos opostos, eu sei que nos afastamos tanto que se tornou quase impossível acreditar na possibilidade de que nós nos esbarremos em algum canto do mundo uma hora dessas. Tu não me vais convidar para um café, nem para a tua cama, nem abrir a porta da tua vida para que eu possa entrar. Eu sei. Mas, aqui, escondidinho do resto do mundo, eu queria que tu me quisesses de volta, só para nós nos querermos pro resto da vida

.
Depois de tudo eu ainda espero pelo dia em que alguma coisa vá acontecer, qualquer coisa, e que isso mude todo o rumo da nossa história. Pelo instante mágico em que tu te darás conta de que podemos ser bem mais que isso, se quisermos, e eu quero. Espero pela hora que tu vais ter noção de que não temos todo o tempo do mundo para fazer isto acontecer, não temos a vida inteira para unirmos as nossas vidas. Ou nos enganamos para sempre e esquecemos essa ideia de que não temos mais jeito, ou fazemos ter. No fundo eu sei que só depende de nós. Só depende da tua mão agarrar se a minha, porque a minha já está estendida a espera da tua. Depende de tu pedires para eu ficar um pouquinho mais, porque está tarde para eu fugir do que eu sinto, está tarde para eu sair sozinha pelos becos deste mundo a tentar achar em copos de bebidas e bocas sem nome o que eu só consigo encontrar em ti. Só depende da quebra do nosso orgulho e desse medo que quase nos consome, de confessarmos que independente do mundo a ainda nos amámos. Independente de tudo ainda somos nós. Porque eu amo te, muito. E tu?

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR DISTO...

0 comentários

Olá meus amores! Ou como eu gosto de vos chamar, Woah'zitos.
No caso de vocês estarem interessados em comentar o conteúdo aqui do blog, fiquem a saber que depois de responderem ao formulário de comentários a vossa opinião não ficará visível, mas irá ficar assim que eu lei-a o comentário e autorize a sua publicação.
Prometo responder a todos vocês como muito amor e carinho.

Aviso

Na sua maioria, as imagens e ilustrações utilizadas no blog são retiradas do Tumblr, Pinterest ou de uma pesquisa no Google Imagens. Se por coincidência alguma das imagens aqui partilhadas seja tua ou de alguém que conheces, agradeço que entres em contato comigo para a devida identificação ou exclusão das mesmas.

Os textos são da minha autoria, então caso queiras retirar alguma informação, eu agradeço ser citada e/ou informada. Qualquer informação retirada de um jornal, revista, livro, Internet ou outros, estará citada e identificada.

Instagram