SÉRIES FAVORITAS DO MOMENTO | Na Estante

segunda-feira, fevereiro 20, 2017


Prazer, o meu nome é Ana e eu sou viciada em séries televisivas. Juro. É um problema real. Passo grande parte do meu tempo a ver esse tipo de conteúdo (de acordo com a aplicação TvShow Time em média vi 16.4 episódios por semana nos últimos dois meses, por algum motivo 24 horas não me chegam). Passo os dias a contar o tempo que falta para um novo episódio sair e quando finalmente sai fico ansiosa à espera de o ver.

Entre as várias séries que acompanho os assuntos variam bastante. A maior parte são de drama, comédia e crime, mas há muitos outros assuntos presentes. É um universo muito grande e, por mais que essa seja uma vantagem torna um pouco difícil de destacar aquelas que mais gosto de ver. Apesar de ter um top seis de favoritos de todos os tempos, eventualmente surgem favoritos novos e que são momentâneos e é sobre isso que vos venho falar hoje! Trago-vos a lista das seis séries que mais tenho gostado de acompanhar no momento.

Falei-vos de Jane The Virgin nos favoritos de janeiro e não consegui resistir à tentação de a colocar mais uma vez numa lista de favoritos.  A melhor parte é que amanhã sai o 12º episódio (Chapter Fifty-Six) da terceira temporada e com tudo o que tem acontecido na vida da Jane e da sua família estou super ansiosa.

É uma série de televisão estadunidense transmitida pela The CW desde 13 de outubro de 2014. É uma adaptação da telenovela venezuelana Juana la virgen criada por Perla Farías. Vi a sua primeira temporada no verão e aproveitei as férias de natal e o mês que passou para ver os restantes episódios que tinham sido lançados.
Em Miami, a série detalha os acontecimentos surpreendentes e imprevistos que ocorrem na vida de Jane Gloriana Villanueva, uma jovem americana venezuelana, trabalhadora e religiosa, de uma família tradicional e que fez um voto para guardar a sua virgindade até ao casamento com o namorado detetive As coisas complicam se quando uma médica artificialmente insemina-a durante um exame. Para piorar as coisas, o doador biológico é um homem casado, um ex-playboy e sobrevivente de cancro que não é apenas o novo proprietário do hotel onde Jane trabalha, mas também foi a sua paixão adolescente. Além de se adaptar à gravidez e à maternidade, Jane é confrontada com perguntas sobre seu futuro profissional e a perspectiva assustadora de escolher entre o pai de seu bebê ou seu namorado
Quantico é uma série de suspense e drama da televisão americana criada por Joshua Safran que estreou na ABC em 27 de setembro de 2015. A protagonista da série é Alex Parrish, que é suspeita de cometer um ataque terrorista. Quase te faz querer ser agente do FBI ao mesmo tempo que te leva a querer arrancar os cabelos um por um. Eu adoro séries que nos deixam confusos e que nos fazem perceber que nunca sabemos nada ou que estamos errados quando sabemos algo.

A série segue um grupo de jovens recrutas do FBI, ou Novo Agente Estagiário ("NAT", em inglês); cada um tem uma razão específica para a adesão. Flashbacks detalham suas vidas anteriores, enquanto os recrutas batalham seu caminho através de treinamento na academia em Quantico, Virginia. No entanto, a série revela uma reviravolta em um flash forward que um dos recrutas, após se formar na academia, será suspeito de planejar o maior ataque terrorista em Nova York desde os ataques de 11 de setembro, em 2001.

Hawaii Five-O é o tipo de série que comecei a ver por gostar tanto de CSI e Mentes Criminosas e facilmente se tornou aditivo por uma combinação de três fatores de sucesso: praia, atores escolhidos a dedo e casos policiais. 

É uma série de televisão americana exibida pela CBS a partir de setembro de 2010, é um remake da série homónima exibida originalmente pela emissora entre 1968 e 1980; seu título, no entanto, tem um zero no lugar da letra O. Como na versão original, a sua trama mostra uma unidade policial de elite montada para combater o crime no estado do Havaí, que foi o quinquagésimo a ser incorporado à confederação. 
24 Legacy é uma nova série de televisão americana produzida pela rede Fox; é um spin-off de 24. Infelizmente, não foi confirmado o retorno de nenhum ator da série original, mas alguns são mencionados ou mostrados através de fotografias. Comecei a ver por gostar da premissa da série original em que cada temporada tinha 24 episódios, em que cada um cobria 24 horas de um dia da vida de Bauer, usando o método da narração em tempo real. Completou a minha vida ver que estavam a fazer exatamente o mesmo com o novo protagonista, Eric Carter.

Depois de liderar uma missão para eliminar o líder terrorista Sheik Ibrahim Bin-Khalid, Eric Carter (Corey Hawkins) retorna para os EUA e descobre que ele e seus companheiros de equipe são alvo de assassinato em retaliação pela morte de Bin-Khalid. Com a quem recorrer, Carter pede CTU para ajudá-lo salvar a sua vida ao mesmo tempo, parar um dos ataques terroristas maior escala em solo americano. Os eventos ocorrem três anos após os acontecimentos de 24: Live Another Day e está situado em Washington, D.C..
How To Get Away With Murder segue a mesma linha de Quantico: o espetador acaba o episódio com mais dúvidas do que aquelas que tinha antes de o iniciar. Mas é tão fácil ficar viciada em amar e odiar a mesma personagem em momentos diferentes. Acreditem, não há ninguém no elenco principal em que eu nunca tenha tido vontade de bater. 

A série desenvolve se ao redor da vida pessoal e profissional de Annalise Keating, uma advogada de defesa criminal proeminente. Também professora de direito na Universidade de Middleton, na Filadélfia, Annalise seleciona cinco de seus melhores alunos para trabalharem com ela em seu escritório: Wes Gibbins, Connor Walsh, Michaela Pratt, Laurel Castillo e Asher Millstone. Em sua vida pessoal, Annalise vive com seu marido Sam Keating, um renomado psicólogo, mas também vive um relacionamento às escondidas com Nate Lahey, um detetive de polícia. Quando sua vida pessoal e profissional começa a entrar em colapso, Annalise e seus alunos se vêem envolvidos, involuntariamente, em uma trama de assassinatos.
Suits mais uma série que nos trás lei e advogados mas de uma preservativa totalmente diferente. Comecei a ver porque um amigo me disse que era a cara de Franklin and Bash (um favorito do momento de há uns anos atrás) e para ser sincera eu não encontrei as tais semelhanças, tirando o óbvio: firma de advogados. Mas como mudamos com o tempo, Franklin and Bash deixou de fazer tanto o meu estilo e Suits, como drama legal passou a ser um queridinho.

A série é rodada em torno de casos jurídicos sempre bem resolvidos, e com um toque de humor sarcástico, tudo isso dentro do escritório de advocacia "Pearson Hardman". Michael "Mike" Ross (Patrick J. Adams) é um joven que foi expulso do colégio, mas com uma brilhante memória que lhe permitiu excelentes notas no teste de admissão em cursos de Direito, sem nunca ter obtido o diploma por não poder entrar em nenhuma faculdade. Harvey Specter (Gabriel Macht), um dos melhores advogados de Manhattan, testa-o e o aceita-o como um de seus associados. Devido à política da firma de aceitar apenas ex-alunos da Escola de Direito de Harvard, ambos mentem que Mike é um graduado que frequentou Harvard. Ao contrário do veterano Harvey, Ross cria vínculos com seus clientes. Harvey, com seu jeito frio, evita contato com Mike em assuntos que não sejam sobre trabalho. Mas no decorrer da série eles criam um forte vínculo de amizade um com outro, o que faz de Mike Ross o pupilo de Harvey, que ensina ao novato todos os truques sobre o ramo jurídico.
CONHECEM OU ACOMPANHAM ALGUMA DESTAS SÉRIES? QUAIS SÃO AS VOSSAS FAVORITAS DO MOMENTO? Contém me todo nos comentários e não se esqueçam de subscrever. Afinal, quem está subscrito lê sempre primeiro. As imagens que ilustram este post não são conteúdo meu. A primeira foi encontrada através do Pinterest e editada no editor online FOTOR enquanto as restantes encontrei-as através de uma pesquisa no Google e foram editadas com a ferramente PIC MONKEY. Alguma da informação deste post foi encontrada na Wikipédia.

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR DISTO...

1 comentários

Olá meus amores! Ou como eu gosto de vos chamar, Woah'zitos.
No caso de vocês estarem interessados em comentar o conteúdo aqui do blog, fiquem a saber que depois de responderem ao formulário de comentários a vossa opinião não ficará visível, mas irá ficar assim que eu lei-a o comentário e autorize a sua publicação.
Prometo responder a todos vocês como muito amor e carinho.