70 DIAS SEM ELE | O Moreno

sexta-feira, março 10, 2017


Quando o senti o despertador denunciar o começo de um novo dia, o meu corpo foi apoderado por um alívio cósmico. Era como se todo o peso de um ano péssimo tivesse saído de meus ombros e dado lugar a uma sensação agradável. Aquele dia ainda agora tinha começada e já me estava a sorrir com uma oportunidade de recomeçar, era uma nova chance de ser feliz.

Na noite de ano novo, como em outros anos, enquanto bebia champanhe depois de ter brindado com a minha família estava pronta para escrever a minha lista de resoluções. Só que escolhi que 2017 seria diferente. 

Quero deixar bem claro que não sou o tipo de pessoa que julga quem está em relações tóxicas. Muito pelo contrário: acho que nos últimos meses da minha vida fui consumida por uma, que estaria a ser hipócrita ao achar me melhor do que quem abusa ou é abusa. Independentemente dessa já não ser a minha realidade, sei que deixou cicatrizes que vou levar para a vida.

O problema é que eu não sei amar. Sempre vi os meus amigos a amarem, namorarem e a divertir se, e por mais que eu tentasse que comigo fosse do mesmo jeito, o tiro parecia sempre sair pela culatra. Não sei que idade tinha quando me convenci que namorar com alguém me fazia propriedade dela, mas com dezassete anos afastei me dos meus amigos rapazes e comecei a recusar saídas com as minhas amigas por tua causa. E mesmo que no inicio do nossa namoro as coisas não fossem bem assim, talvez no quarto ou quinto mês deixaste de ser o meu moreno para passares a ser o meu dono. Ou pelo menos, nós começamos a agir como se essa mudança realmente tivesse acontecido.

Tu deste conta do quanto eu dependia de ti? Tu eras a minha companhia nos momentos de felicidade, descontração, tristeza e depressão. Houve uma altura em que não suportava mais ficar sóbria e tu eras o meu álcool. 

Creio que admitir o nosso problema foi um passo importante. Tentei, diversas vezes, verbalizar tal preocupação contigo, mas parecia sempre que tu vias aquela situação como algo normal ou então que eu estava mais uma vez a fazer um drama na minha cabeça. Não te culpo por não me teres aberto os olhos, eu era a única pessoa que caminhava com os meus sapatos, eu é que tinha a obrigação de perceber que algo estava errado, eu é que tinha de me afastar.

A verdade é que só dei conta de que algo estava errado depois de me afastar, quando paramos de nos ver. Após 70 dias sem ti, comecei a comer melhor, a exercitar me e a minha mente está mais estável, a minha voz está mais firme, durmo em paz e tenho mais disposição.
Chega até ser engraçado o quanto tu tiraste de mim sem que nem eu desse conta. Em dois meses e dez dias, voltei a ser alguém serena, fácil de lidar e sensata. Alguém que não tem mais motivos para deixar outra pessoa decidir por si.



Sei que estou somente nos primeiros passos de uma jornada que será longa, difícil e cheia de tentações. Sei que toda esta situação ainda me vai fazer sofrer durante mais um pouco. Mas resolvi escrever sobre isto, abrir um pouco do meu coração, para mostrar, principalmente a pessoas que estão na mesma situação em que eu estive, nunca é tarde de mais para cortar os laços que te ligam a alguém que se aproveita do amor que sentes por ele/a. Passei por isso durante quase dezanove meses e agora sei que só preciso de mais um dia e que ficarei bem. Motivo pelo qual direi a mim mesma que só preciso de mais um dia até não precisar de mais nenhum.

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR DISTO...

6 comentários

  1. Obrigado, obrigado, minha linda :D Prometo que um dia recrio uma receita vegan, pode ser?! :P Teria todo gosto em tentar detalhá-la <3

    OOOOOOOhn <'3 Foste mesmo uma querida! Fico sem saber como te agradecer e não gosto nada disso :P

    Como vês, não há mal que sempre dure. O facto de estares sem ele, faz com que te possas valorizar mais a ti. E isso não é bom?! É, é magnífico. Pode doer hoje, amanhã e depois... Mas será uma dor que, com o tempo e com a tua vontade, vai aligeirando :')

    NEW WISHLIST POST | Facial Skin Care Acids? Will Be Worth?
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu querido Miguel, é engraçado como a vida nos prega destas partidas... Num dia está aparentemente tudo bem e no dia seguinte percebemos que esteve sempre tudo errado. Mas seja cedo ou tarde o que importa é conseguirmos afastar nos daquilo que nos faz mal!

      Muito obrigada pelo carinho, um beijo Ana

      Eliminar
  2. Gostei imenso do texto! Parabéns!
    Sabes, nós, enquanto pessoas, devíamos fazer um exercício de vez em quando. Distanciar-nos de nós próprios para nos vermos com mais clareza. Tal como Fernando Pessoa fazia. Só assim é que conseguimos ver com clareza aquilo que se passa connosco e nas nossas vidas. É um exercício difícil de fazer, mas acho-o necessário.
    Força, o vento leva tudo :)
    Beijinhos

    https://mylipstickmarks.wordpress.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beatriz, muito obrigada pelas tuas palavras de força!

      E tens toda a razão, não há nada como nos afastarmos de nós próprios para nos conseguirmos realmente enxergar.

      Muito obrigada pelo carinho, um beijo Ana

      Eliminar
  3. Adorei o texto, tens imenso jeito para escrever!
    É incrível como, quando nos afastamos das pessoas tóxicas, maravilhas acontecem :). As pessoas tóxicas são como nuvens, quando desaparecem, fica um lindo dia de sol.
    Adorei o blog, não sei como é que ainda não o tinha descoberto, shame on me, vou passar a lê-lo :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cherry, não há como medir a minha gratidão pelas pessoas que comentaram este post e que me mandaram mensagens de apoio depois de o ler. Na altura em que o escrevi fiquei com demasiado medo de possíveis críticas ou de passar a ser alvo de comentários malvados, mas tu e todos os outros fizeram com que fizesse sentido ter publicado o post.
      Muito obrigada, Ana

      Eliminar

Olá meus amores! Ou como eu gosto de vos chamar, Woah'zitos.
No caso de vocês estarem interessados em comentar o conteúdo aqui do blog, fiquem a saber que depois de responderem ao formulário de comentários a vossa opinião não ficará visível, mas irá ficar assim que eu lei-a o comentário e autorize a sua publicação.
Prometo responder a todos vocês como muito amor e carinho.