PLAYLIST: VOCÊS ACHARAM QUE EU NÃO IA REBOLAR A MINHA BUNDA HOJE, NÉ?

segunda-feira, dezembro 25, 2017


Tradições, são tradições e cá por casa reina a ideia de que o dia 25 é tão santo quanto a noite de consoada, motivo pelo qual nos últimos dezanove anos passei este dia na companhia dos meus. E, verdade seja dita, não me arrependo. Por sermos tão religiosos quanto às práticas realizadas neste dia acabei por sempre trazer algo bem natalício para o blog neste dia e, apesar de adorar o Natal quis, este ano, sair da mesmice e fazer algo totalmente diferente por estas bandas.

Apesar de não ter qualquer interesse em alterar esta tradição em particular, devo confessar que o almoço do dia de Natal acaba por ser um evento aborrecido, tanto que como pessoa que choca a família constantemente sei que à hora de almoço vou ter vontade de dar uma de Anitta com um "Vocês acharam que eu não ia rebolar a minha bunda hoje, né?" e dançar um "malandramente, a menina inocente, se envolveu com a gente, só pra poder curtir". Uma vez que não quero ficar de castigo até ter netos, esse momento vai ter de esperar até ter alguma independência ou até nunca e vou guardar o esfrega-esfrega para a passagem de ano ou para amanhã à noite. Por enquanto, vou rebolar bem na vossa cara com algumas das músicas que me levaram até ao chão nos últimos tempos.


Para contextualizar um pouquinho a origem deste post, sou obrigada a confessar que 2017 foi um ano em que me despi de vários dogmas que a sociedade nos tenta impor e optei por dar a mim mesma a liberdade de fazer aquilo que realmente quero tendo em conta o respeito ao próximo e mil e um valores que adquiri dos meus pais e que realmente me faz feliz. Para chegar a este versão de mim mesma a entrada na universidade e a minha participação nas atividades de praxe, em muito contribuíram para que eu me desinibisse. Por enquanto estou a seguir a máxima de que só vou ser caloira uma vez e que talvez o curso se faça em recurso, motivo pelo qual tenho até junho mais do que desculpas para experimentar tudo o que se deve experimentar enquanto se é jovem. Amanhã, talvez, me venha a arrepender de tudo o que tenho andao a fazer, mas por enquanto eu vou gritar mesmo que eu sou a única da igreja que gosta de esfrega esfrega.
Quanto à playlist: são cinquenta faixas e quase três horas de música, por isso aperta play e encara a realidade: tu não és santa, mas a dançar fazes milagres por isso tens mais e que rebolar.



O QUE ACHARAM DAS MINHAS SUGESTÕES? QUE MÚSICAS VOS FAZEM QUICAR ATÉ AO CHÃO? Contém me tudo e não se esqueçam de seguir o blog. Afinal, os meus unicórnios e as minhas fadas lêm sempre primeiro. A primeira imagem não me pertence, eu apenas a editei com o Canva, Já a segunda criei-a com o auxílio do mesmo editor.

kill them with kidness,
Woah Arabella

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR DISTO...

0 comentários

Olá meus amores! Ou como eu gosto de vos chamar, Woah'zitos.
No caso de vocês estarem interessados em comentar o conteúdo aqui do blog, fiquem a saber que depois de responderem ao formulário de comentários a vossa opinião não ficará visível, mas irá ficar assim que eu lei-a o comentário e autorize a sua publicação.
Prometo responder a todos vocês como muito amor e carinho.