L'état c'est moi | Versailles [2015-2018]

sexta-feira, abril 20, 2018

ALGUMAS COISINHAS QUE DEVES TER EM CONTA ANTES DE COMEÇARES A LER: 1). este post é uma review da série televisia Versailler e o mesmo pode conter spoiler. Infelizmente, caso não queiras receber esse tipo de informação sou obrigada aconselhar te a não ler esta matéria. Vai fazer uma maratona na netflix e depois volta aqui; 2). é possível que não tenhamos a mesma opinião em relação a certos momentos, por isso fica livre de expressar a tua opinião nos comentários, mas por favor, fâ-lo de uma forma educada e sem incentivar ao ódio; 3). Caso ainda não tenhas visto a séria fica a saber que estás a perder uma série incrível não-americanas escondidas na Netflix.

Em 1667 o Plácio de Versailles é assombrado pelo trauma da Fronde, quando os nobres da corte começam a se revoltar contra o monarca Luís XIV, rei de França e Navarra,este, com 28 anos decide, num movimento político maquiavélico, fazer a nobreza apresentar o antigo albergue de caça de seu pai, impondo um movimento definitivo do tribunal de Paris para Versalhes. Através do "convite" do rei, os nobres de Paris, gradualmente, vêem o castelo como uma prisão dourada, e logo os mais humildes cortesãos do rei começam a mostrar A sua crueldade à medida que as alcovas de segredos, políticas e guerras são manobradas revelando Versalhes em toda a sua glória e brutalidade.

Versailles
Versaiilles (pt)
Canadá, Estados Unidos, França, Reino Unido
2015-Presente || Cor || 52 min
Género: Biografia || Drama ||  História
Idioma: Inglês, Francês
Número de Temporadas: 2
Número de Episódios: 20
Estado: Renovada


Ver Versailles na sua totalidade já era algo para o que queria ter tempo há algum tempo (quem aí se lembra de quando vos apresentei seis séries baseadas em vários monarcas europeus? Recentemente ganhei vergonha na cara e voltei a assistir os três primeiros episódios, juntando à lista o restante da primeira temporada e alguns da segunda. #FINALLY
Focada no relacionamento conturbado de Louis XIV com seu irmão Filipe de Orleans, a trama tem como pano de fundo o palácio de Versailles shocking i know, a construção dos monumentais jardins juro, se tiveram a oportunidade de visitar a França mais vale ir vê-los que a Torre Eiffel e a expansão do que em tempos tinha sido simplesmente mas nada simples o pavilhão de caça de seu pai, tornando-o o maior palácio do mundo.

Tal como toda a trama real que se presa não faltam intrigas, traições, questões políticas e estratégicas (relembre estes e vários outros motivos que me levaram a amar Reign) que mostram como Luís XIV mudou a forma como a sociedade, mas principalmente a nobreza, mudou enquanto ele se transformou no tão conhecido Rei Sol dos livros de História. #AbsolutismoForTheWin

Se a história nos ensina alguma coisa, é isto: coisas terríveis acontecem aos Reis: A série faz um trabalho incrível em mostrar a luta que Louis XIV teve de travar para estabelecer o seu trono após a sua mãe, Ana de Áustria, falecer. Para quem desconhece a história do monarca este perdeu o pai, o rei Louis XII, quando tinha apenas 5 anos e a sua mãe foi instaurada como regente e governou até o filho completar 13 anos, altura em que Louis XIV passa a ser rei. Contudo o jovem era apenas rei no nome, uma vez que era o seu ministro Mazarin quem, na pratica, governava. 
Foi só aos 23 anos, ou seja, uma década mais tarde que Louis XIV anunciou que ele mesmo iria assumir o governo do seu reino. A sua mãe morrer uns cinco anos e depois e é por volta dessa altura que Versaille começa, mostrando quão ligado à mãe o jovem rei era e o quão perdido fica enquanto tenta manter o controlo sobre os nobres da sua corte e sobre o seu reino. (Não me vou prolongar muito mais na personalidade e história de Louis XIV, mas quem tiver curiosidade em saber um pouquinho mais é só clicar aqui.)


.
A moda é vai sendo mostrada de uma fora discreta e ao longo da primeira temporada vão acontecendo albumas mudanças bem sutis, visto que naquela época as mudanças nessa área levavam algum tempo. Por isso, só quem estiver a prestar atenção é que poderá notar as pequenas mudanças que os figurinos sofreram com a influência do Rei Sol sobre toda a sua corte.
A segunda temporada mostra pequenos detalhes e diálogos aqui e ali que vão anunciando aquilo que a série ainda vai mostrar. As cores prometem ser mais extravagantes e tudo será ainda mais grandiosos, tal como na Era Barroca.

A série é linda de se ver, uma superprodução que terá custado 27 milhões de euros, onde algumas das cenas foram gravadas no Palácio de Versailles mesmo e em vários outros jardins de diversos castelos franceses.








Para dar vida a todas estas figuras históricas temos o lindo George Blagden no papel de Louis XIV, George, me desculpa mas o meu Louis favorito sempre será o Leo, Alexander Vlahos é Monsier Philip I, Duque de Orléans o irmão do rei que gosta tanto de homens e de mulheres que vive uma vida excêntrica, vestindo se até de mulher #LGBTPRIDE. Evan Williams é o maravilhoso Chevalier de Lorraine, o amante de Philip. Tygh Runyan como Fabien Marchal. Stuart Bowman como Alexandre Bontemps, valete do rei. Amira Casar como Béatrice, Madame de Clermont. Noémie Schmidt como Henriqueta da Inglaterra, esposa de Philip e amante do rei. Anna Brewster como Françoise-Athénaïs, Marquesa de Montespan, amante do rei. Sarah Winter como Louise de La Vallière, amante do rei. Elisa Lasowski como rainha consote Maria Teresa e muitos outros.








Se vocês gostam de história, realeza, dramas e conspirações irão certamente amar esta série. Vale a pena lembrar que ao longo da trama acontecem várias coisas criadas para o contexto ficticio, ou seja, que na realidade não aconteceram para tornar as coisas um pouco interessante. E fiquei cientes que a mesma tem várias cenas de nudez e de sexo, por isso escolham bem com que vão assistir a série.
VOCÊS ACOMPANHAM A SÉRIE? QUE OUTRAS TÊM VISTO NOS ÚLTIMOS TEMPOS? Contém me tudo nos comentários e não se esqueçam de seguir o blog. Afinal, os meus unicórnios e as minhas fadas lêm sempre primeiro. NENHUMA das imagens que ilustram este post me pertencem, mas a que abre este post foi editada por mim no editor online canva. Caso queiras ver mais posts relacionados com séries e filmes só tens de carregar aqui!
kill them with kidness,
Woah Arabella

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR DISTO...

0 comentários

Olá meus amores! Ou como eu gosto de vos chamar, Woah'zitos.
No caso de vocês estarem interessados em comentar o conteúdo aqui do blog, fiquem a saber que depois de responderem ao formulário de comentários a vossa opinião não ficará visível, mas irá ficar assim que eu lei-a o comentário e autorize a sua publicação.
Prometo responder a todos vocês como muito amor e carinho.